quinta-feira, 6 de julho de 2017

O milagre de Anne Sullivan

Descrição para cegos: A imagem mostra a capa do filme, com frente e verso, verso à esquerda e frente à direta, que contém o nome das duas atrizes principais, Anne Bancroft interpretando Anne Sullivan e Patty Duke, Helen Keller. E logo depois, o nome original, “The Miracle Worker” e um desenho de Anne tocando na mão de Helen.

O filme de gênero drama/biográfico trata da história de Helen Keller (Patty Duke), criança cega, surda e muda, que com a ajuda incansável de sua professora, Anne Sullivan (Anne Bancroft), se adapta e passa a entender as coisas que a cercam. Situação que entra em confronto com os pais de Helen, que sempre a mimaram e nunca lhe trataram como qualquer outra criança. O título original do filme é “The Miracle Worker”, que adaptado para o português brasileiro, ficou “O milagre de Anne Sullivan”, produzido nos Estados Unidos, com direção de Arthur Penn, no ano de 1962. A obra ganhou vários prémios, e foi inspirado no livro de Helen, “The Story of my Life” e na peça teatral de William Gibson. Para ver o filme, clique no link. (Gabrielly Alencar)

sábado, 1 de julho de 2017

O que [não] fazer ao projetar para acessibilidade

Descrição para cegos: ilustração sobre acessibilidade que traz ícones que representam grupos contemplados: autistas, deficientes auditivos, disléxicos, baixa visão, deficientes físicos, leitores de tela. Traz mensagem afirmando que “Home Office, Data and Technology tem o objetivo de criar serviços excepcionais para todos. Compreender a acessibilidade significa que podemos construir serviços que funcionam para todos, independentemente da necessidade de seu acesso.” Em seguida convida interessado a enviar mensagem para access@digital.homeoffice.gov.uk para se envolver e ajudar a tornar os serviços do Home Office acessíveis por padrão.”

Por Gustavo Freire

        O internauta Marcelo Sales, ao fazer uma busca para compreender mais sobre o espectro autista se deparou com o post “Do’s and Dont’s” no blog de acessibilidade do governo do Reino Unido.
      

domingo, 25 de junho de 2017

Dia Internacional do Surdocego

Descrição para cegos: ilustração composta por quatro imagens iguais, organizadas em quadrados, sendo duas mais claras e duas mais escuras, formada por três mãos, dando a impressão que uma pessoa segura à mão de outra, sobre a qual desenha.

Por Gabrielly Alencar

No dia 27 de junho é comemorado o Dia Internacional da Pessoa Surdocega. A data foi escolhida em homenagem a Helen Keller, que nasceu nesse dia e foi um grande exemplo de superação, se tornando escritora e ativista social norte-americana e a primeira pessoa surdocega a entrar para o ensino superior.
A surdocegueira é uma deficiência única e apesar de estar associada a cegueira e surdez, não consiste na somatória de ambas, mas tem características peculiares, como graves perdas auditiva e visual, não havendo, porém, uma privação total dos dois sentidos.

sábado, 17 de junho de 2017

UFPE divulga edital de seleção para Letras-Libras

Descrição para cegos: imagem mostra o nome LIBRAS em datilologia, que é a representação do alfabeto em Libras com os dedos. À esquerda está o brasão da UFPE e, à direita, a marca da Covest/Copest.

A Universidade Federal da Paraíba divulgou, no último dia 6, o edital para o processo seletivo do vestibular 2017.2 do curso de Letras-Libras. As inscrições vão até o dia 30 e são realizadas exclusivamente, via internet, pelo site da Covest (www.covest.com.br). A taxa de inscrição é de R$ 60. Outras informações podem ser conferidas no edital. (Gustavo Freire).

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Jacob Barnett, autista, cursa Ph.D. aos 19 anos

Descrição para cegos: Jacob Barnett numa sala de aula em frente a lousa negra, onde escreveu cálculos.

Por Gustavo Freire

        Diagnosticado com autismo aos dois anos de idade, o norte americano Jacob Barnett contradiz prognóstico de especialistas de que não aprenderia a ler e surpreende com a sua inteligência. Para além da capacidade de leitura, Jacob, aos 19 anos, está vinculado ao Perimeter Institute e à Universidade de Waterloo, no Canadá - onde cursa Ph.D. em Física quântica.
        Seu interesse por física foi firmado aos 9 anos, quando começou a desenvolver teorias sobre astrofísica. Aos 13 se tornou físico e aos 14 ingressou no mestrado no Perimeter Insitute, obrigando-o a mudar de país. Considerado com um QI superior ao de Albert Einstein, Jacob poderá ser agraciado com o Prêmio Nobel, em anos futuros, com os trabalhos que vem desenvolvendo.
  

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Pós-Graduação em Libras abre inscrições no Piauí

Descrição para cegos: foto da professora Socorro Batista, do corpo docente do curso. Em segundo plano está o corredor da faculdade com pessoas em trânsito.


A Faculdade Santo Agostinho, localizada em Teresina, no Piauí, abriu inscrições para a pós-graduação em Língua Brasileira de Sinais - Libras. A pós acontece na modalidade presencial e oferece formação em Docência do Ensino Superior e em Tradução e Interpretação em Libras. As aulas iniciam em agosto deste ano, e as inscrições podem ser feitas na coordenação de Pós-Graduação da Instituição. Saiba mais clicando aqui. (Gustavo Freire).

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Vida acadêmica de pessoas com deficiência na UFPB


Descrição para cegos: a imagem retrata uma placa com a indicação da direção do campus, e um aluno cadeirante com seu apoiador seguindo essa direção.

Por Isy Veras


Muitas vezes, o chamado “senso comum” difundido na sociedade, relaciona qualquer tipo de deficiência diretamente com a ideia de incapacidade, colocando essas condições como obstáculos, e acreditando que a pessoa com deficiência precisa se superar para conseguir se adaptar às dificuldades a sua volta. Um conceito totalmente errado, que prejudica o convívio e inclusão dessas pessoas no meio.

domingo, 4 de junho de 2017

Canal no YouTube apresenta canções em Libras

Descrição para cegos: duas mãos abertas viradas para baixo sobre um fundo liso. Em primeiro plano, a mensagem: “Músicas em Libras” acompanhada de notas musicais.

Por Gustavo Freire

        Como forma de conhecer o mundo em substituição à audição e à fala, o surdo utiliza uma comunicação espaço-visual. No Brasil, essa comunicação é construída a partir da Língua Brasileira de Sinais, a Libras, que surgiu em decorrência da língua de sinais francesa, e que, em 2002, foi reconhecida como segunda língua oficial brasileira (Lei nº 10.436/2002).
        Em decorrência, sobretudo, da legitimidade da língua de sinais como sendo a língua natural dos surdos – que tem repercussões linguísticas, cognitivas e sociais - estes têm uma cultura particular, a cultura surda. No entanto, o contato com a cultura ouvinte, isto é, daquele que ouve, acontece cotidianamente, haja vista o capital social gerado a partir das relações sociais. Mais que considerar como um território contestado, as trocas “enriquecem” os sujeitos que se aventuram em conhecer o novo.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

UFPB discute barreiras para alunos com deficiência

Descrição para cegos: foto de duas mulheres sentadas lado a lado. A mulher à esquerda está prestando atenção na da direita, que está se expressando em Libras.

O curso de Direito da Universidade Federal da Paraíba organizou, junto ao Comitê de Inclusão e Acessibilidade (CIA), a palestra Inclusão das Pessoas com Deficiência naUniversidade: para além da legalidade, que aconteceu no dia 17 de maio, na sala de Multimídias do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ). A motivação para a realização do evento é o ingresso de mais 115 alunos com deficiência no período letivo que se iniciará em julho, somando-se aos 443 alunos com deficiência matriculados atualmente.(Gustavo Freire).

terça-feira, 30 de maio de 2017

Dia Mundial da Esclerose Múltipla

Descrição para cegos: cartaz alusivo à data. Destaca-se, à esquerda, um laço na cor laranja, símbolo da campanha. À direita, está a frase: “Tão juntos quanto amigos” e na parte inferior: “Junte-se a nós e use a sua Fita Laranja”. À esquerda, abaixo da fita, está o símbolo da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla.

Por Gabrielly Alencar

Esse ano, o Dia Mundial da Esclerose Múltipla (EM) será celebrado no dia 31 de maio. A data é comemorada todo ano na última quarta-feira do mês, desde o ano 2009, quando foi estabelecida. Calcula-se que, em todo o mundo, cerca de 2,3 milhões de pessoas convivem com a doença.
Ainda não se sabe ao certo a causa da Esclerose Múltipla. Os especialistas. Porém, ela vem sendo estudada no mundo todo, contribuindo, assim, para melhorias na vida dos pacientes.

terça-feira, 9 de maio de 2017

Dicionário de educação física é lançado em Libras

Descrição para cegos: a imagem demonstra o professor Keegan Bezerra e quatro alunos acenando para a fotografia. A expressão de todos é de alegria. A fotografia foi tirada em sala de aula.


    O professor de Educação Física, Keegan Bezerra, da Escola Estadual Augusto Carneiro dos Santos, localizada no Estado do Amazonas, construiu um dicionário em Libras para auxiliar os alunos surdos no desenvolvimento do aprendizado e conhecimento acerca da disciplina. O dicionário é produto de um projeto que recebeu aporte do Governo do Estado por meio do Programa Ciência na Escola (PCE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). (Gustavo Freire).

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dia do teatro acessível

Descrição para cegos: a imagem mostra um palco de teatro com cortinas abertas. No centro está a marca do projeto: uma letra “A” maiúscula em forma de um boneco de braços abertos e as frases “Teatro Acessível - Arte, Lazer e Direitos” e “19 de setembro dia nacional teatro acessível (PL6149/13)”
Por Isy Veras

A partir deste ano, no dia 19 de setembro será comemorado não só o Dia do Teatro, mas também o Dia Nacional do Teatro Acessível. Essa efeméride foi transformada em lei no dia 4 de março, com a aprovação pela Câmara do Deputados do projeto de lei proposto por Jean Wyllys (PSOL-RJ), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Rosinha de Adefal (PT do B-AL) e Jandiri Feghali(PC do B-RJ). 
A iniciativa da lei partiu da organização não-governamental Escola de Gente, que desde 2011 encabeça a campanha “Teatro Acessível - Arte, Prazer e Direitos”, que opera levando cultura inclusiva de graça a várias regiões do Brasil, com apoio da Lei Rouanet. 

terça-feira, 18 de abril de 2017

Projeto visa inclusão digital

Descrição para cegos: a imagem tem plano de fundo degradê, que vai do escuro para o claro, da direita para esquerda. Na parte superior do lado direito hastag #PraCegoVer e, logo abaixo, o desenho de um óculos, com o lado esquerdo escuro e o lado direto claro com um globo terrestre dentro. Na parte de baixo, a frase “O verdadeiro cego é aquele que não enxerga o próximo!”.

                                                                                        Por Gabrielly Alencar

As pessoas que têm deficiência visual também utilizam as redes sociais, apesar de boa parte da população ignorar esse fato. Contudo, o máximo que conseguem obter de informação, é o que está escrito, ou melhor, conseguiam. Isso vem mudando desde de 2012, quando a professora baiana Patrícia Braille criou um projeto de autodescrição das imagens, sejam essas de empresas, marcas ou até as que compartilhamos diariamente. O mais interessante é que qualquer pessoa pode fazer.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Dia Mundial da Síndrome de Down

Descrição para cegos: símbolo do Dia internacional da Síndrome de Down. Em fundo branco tem um coração do lado esquerdo da ilustração, nas cores vermelho (lado esquerdo) e azul (direito), com o mapa mundi dentro. A metade azul une-se a um traço azul horizontal e forma-se o algarismo 2. Ao lado deste há um traço denso que ao mesmo tempo que separa o coração do letreiro, é também o algarismo 1, surgindo então o 21. Em seguida tem o texto: “Dia Internacional da Síndrome de Down”

Por Gabrielly Alencar

O dia 21 de março foi escolhido pela Organização das Nações Unidas como data oficial para celebração do Dia Mundial da Síndrome de Down. A data faz referência ao cromossomo 21, que deveria conter um par, apresentando-se nos portadores de Down com mais um cromossomo (trissomia).
A comemoração foi instituída em 2006 e amplamente divulgada, com intuito de conscientizar a população mundial para a importância do tema e principalmente acabar com o preconceito, que é gerado pela falta de conhecimento sobre a síndrome. Ou seja, acabar com a rotulação dos seus portadores.